21 de outubro de 2021
Só não vê quem não quer ver…

Só não vê quem não quer ver…

Orgulhei-me hoje ao ouvir o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, TSE, Luís Roberto Barroso, defender o Brasil com palavras marcantes, fortes, decididas. Palavras de vida. Pontualmente, Barroso mostrou em discurso a importância do Brasil e a idiotice da pessoa que hoje ocupa a cadeira de presidente da República, com propósitos de destruir o que há de melhor no nosso País.

Ele falou muita coisa importante, até de cegos. De cegueira: 
“É tudo retórica vazia. Hoje em dia, salvo os fanáticos (que são cegos pelo radicalismo) e os mercenários (que são cegos pela monetização da mentira), todas as pessoas de bem sabem que não houve fraude (nas eleições de 2018) e quem é o farsante nessa história…”

Barroso falou de Democracia. Da importância da Democracia.
A Democracia tem espaço para todo mundo, só não tem espaço para quem não presta.O presidente Bolsonaro não presta. O Brasil é do tamanho do mundo, da vida. Cada qual de nós temos que lutar para o bem maior que é o lugar onde vivemos.No correr de 200 anos nenhum chefe de governo foi tão violento, escroto e canalha como Jair Messias Bolsonaro. O lugar desse nome é o lugar onde nasceu…Ele quer matar o Brasil.

As instituições democráticas estão atentas. Os seres do bem, as pessoas do bem, as pessoas que apostam na vida da melhor maneira possível, apostam na Democracia.Democracia é um sistema de governo no qual podem todos se manifestar. Dizerem o que pensam, mas jamais destruir o outro.Somos todos iguais, perante Deus e a Constituição.

Bolsonaro, pessoalmente e politicamente, é ser que não presta. Que identificação tão estranha é essa do bem com o mal, hein? Por que há tantas pessoas que gostam do mal? O mal é coisa e gente que não presta.
O presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, pronunciou um texto correto e esperançoso. Orgulhei-me, repito.

Escrito por
Assis Angelo