18 de outubro de 2021
Boa Notícia: Vivência Korihé em Ubatuba

Boa Notícia: Vivência Korihé em Ubatuba

A Boa Notícia da Super Live que teve como tema Marco Temporal: uma tragédia para indígenas, conta sobre os ensinamentos dos povos originários e como aprender com eles.

Há 50 anos, os indígenas Guarani Mbya vivem em Ubatuba, no litoral norte de São Paulo. O território é conhecido como Aldeia Boa Vista.

Os Guaranis mantém os conhecimentos tradicionais sobre as ervas medicinais, a manutenção da área onde vivem e a preservação da natureza.

De 4 a 7 de setembro será realizada na aldeia a Vivência Korihé, que é um intercâmbio cultural entre os povos Pataxós e Guarani. Korihé significa cuidar em PATXÔHÃ, que é a língua mãe do povo Pataxó.

Para os indígenas, cuidar da saúde do corpo, da mente e do espírito é a “receita” para nossa sustentabilidade pessoal e coletiva.

Quem participar da Vivência Korihé vai passar uma noite na comunidade, dormir em rede, degustar a comida indígena e ter contato com a natureza.  E o mais importante: aprender os ensinamentos de saúde e bem-estar.

A vivência inclui práticas de resgate da autoestima, rodas de conversa inspiradas na Terapia Comunitária Integrativa e uma imersão pessoal e coletiva que vai possibilitar a cada pessoa aceitar suas falhas. As dinâmicas trabalham a restauração da confiança em si e nos outros.

Um dos palestrantes será o terapeuta indígena Ubiraci Pataxó. Ele é aprendiz de pajé e reconhecido como mestre do saber por sua comunidade, localizada na Aldeia de Coroa Vermelha, em Santa Cruz Cabrália, na Bahia.

Em tempos de pandemia é bom saber que todos os protocolos sanitários serão seguidos e todos os participantes devem apresentar exame PCR negativo. O grupo será de no máximo 15 pessoas.

Informações sobre a Vivência Korihé, que vai acontecer em Ubatuba anota aí: contato@viajecer.com.br

E mais uma Boa Notícia foi contada pela Kãdara Pataxó, a entrevistada da Super Live. Todo ano, ela realiza a campanha Faça uma Criança Sorrir. Você pode doar brinquedos, roupas, livros infantis e alimentos ou mesmo um valor em dinheiro.

Os produtos arrecadados serão entregues no Dia das Crianças, em outubro. Informações na Secretaria de Assuntos Indígenas (73) 99805-1059

Escrito por
Ana Paula Moraes